terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Novo livro - Rainhas Medievais de Portugal

.
.
.
Acaba de ser lançada em Portugal, por A Esfera dos Livros, mais uma obra de divulgação histórica, dentro do estilo a que a Editora nos tem vindo felizmente a habituar.
.
Trata-se de “Rainhas Medievais de Portugal”, da autoria de Ana Rodrigues Oliveira (professora de História, com especialização na área de História Cultural e das Mentalidades).
.
É-nos proposto um conjunto de biografias de 17 mulheres, que se estendem por duas dinastias e por quatro séculos de história.
.
Na introdução, o livro aborda brevemente as origens e a estruturação do Condado Portucalense, de onde surgiria o Portugal de hoje. Opção com toda a razão de ser, uma vez que a primeira biografada é a condessa Dona Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal.
.
Depois de Dona Teresa vêm, por ordem cronológica, as biografias de Mafalda de Sabóia (1125-1158) – Dulce de Aragão – Urraca Afonso de Castela – Mécia Lopez de Haro – Beatriz de Gusmão – Isabel de Aragão – Beatriz de Castela – Constança Manuel – Inês de Castro – Leonor Teles – D. Beatriz – Filipa de Lencastre – Leonor de Aragão – Isabel de Lencastre – Joana de Castela – Leonor de Lencastre (1458-1525).
.
São, como se vê, com raríssimas excepções, mulheres ibéricas (da Galiza, de Aragão, de Castela, de Portugal), o que reflecte a estratégia matrimonial de aproximação entre as monarquias da época.
.
Da apresentação da obra destacamos:
.
Numa época em que as fontes escasseiam, os silêncios e as omissões são frequentes e em que as mulheres, mesmo sendo rainhas, eram vistas através, e em função, dos seus maridos, os reis, Ana Rodrigues Oliveira, baseada numa pesquisa exaustiva e numa investigação rigorosa, consegue trazer-nos as biografias destas mulheres, desvendando o seu papel, a sua acção, o seu sentir e a sua voz no fluir dos acontecimentos da família, da sua corte, dos seus reinos de nascimento e de casamento.
.
Nesta obra original e única, ficamos a conhecer estas mulheres que deixaram marcas no imaginário dos Portugueses e, através delas, viajamos ao longo de quatro séculos de um período fascinante da História de Portugal.
.
A obra tem 673 páginas, com 21 de referências bibliográficas
(PVP € 30,00).
.
Fontes documentais utilizadas com rigor, estilo despretensioso, claro e atractivo.
.
Leitura recomendada pela Torre.
.

Sem comentários: