sábado, 8 de novembro de 2008

(José Saramago) - Palavras --- Palabras

Palavras

Felizmente há palavras para tudo.
Felizmente que existem algumas que não se esquecerão de recomendar que quem dá
deve dar com as duas mãos
para que em nenhuma delas fique
o que a outras deveria pertencer.
.
Assim como a bondade não tem por que se envergonhar de ser bondade,
também a justiça não deverá esquecer-se de que é, acima de tudo,
restituição, restituição de direitos.
Todos eles, começando pelo direito elementar de viver dignamente.
.
Se a mim me mandassem dispor por ordem de precedência
a caridade,
a justiça
e a bondade,
daria o primeiro lugar à bondade,
o segundo à justiça
e o terceiro à caridade.
.
Porque a bondade, por si só, já dispensa a justiça e a caridade,
porque a justiça justa já contém em si caridade suficiente.
.
A caridade é o que resta
quando não há bondade nem justiça.
.......................
Palabras

Afortunadamente hay palabras para todo.
Afortunadamente existen algunas que no se olvidarán de recomendar que quien da,
debe dar con las dos manos,
para que en ninguna de ellas se quede
lo que a otros les pertenecería.
.
Así como la bondad no tiene porqué avergonzarse de ser bondad,
tampoco la justicia deberá olvidarse de que es, por encima de todo,
restitución, restitución de derechos.
Todos ellos, empezando por el derecho elemental de vivir dignamente.
.
Si a mí me mandaran colocar por orden de precedencia
la caridad,
la justicia
y la bondad,
el primer lugar se lo daría a la bondad,
el segundo a la justicia
y el tercero a la caridad.
.
Porque la bondad, por si sola, ya dispensa la justicia y la caridad,
la justicia justa ya contiene en si caridad suficiente.
.
La caridad es lo que resta
cuando no hay ni bondad ni justicia.
.
(Escrito no Caderno de Saramago)
(Foto: Luís Caçador)

Sem comentários: