segunda-feira, 16 de junho de 2008

Mulher Cuvale Pensativa - (Angola, Namibe)

Manuel Moraes, que eu já não via há décadas, surgiu de súbito das profundezas mais recônditas da minha infância e visitou-me outro dia na Torre, presenteando-me, na ocasião, com esta bela recordação de mulher cuvale pensativa.
Para retratá-la, com mão de mestre (que herdou de seu pai), decerto se inspirou naquilo que foi a sua (nossa) vivência mais recuada, contida entre os areais fulvos do deserto de Moçâmedes (Namibe, Angola), as cordilheiras vertiginosas e luxuriantes da Chela e uma correnteza de ilusões à desfilada.
A milhares de quilómetros daqui - tão longe e tão perto.
Na Torre, entretanto, a mulher cuvale vai persistindo fixamente no curso dos seus pensamentos, entre estantes perfiladas de lombadas, a caravela altaneira, o búzio luzidio, o Afonso Henriques belicoso, o perspicaz Rip Kirby, o São Martinho e o seu dragão, o garboso guerreiro lusitano... Mergulhada num mundo atravessado por sombras de passados distantes, estranhos e míticos - que é preciso recolher, tratar e divulgar...

Sem comentários: