domingo, 3 de fevereiro de 2008

Ao Criador do Homem (Oração Antiga do Peru)



A aurora terrestre
veste-se de luz
para prestar homenagem
ao Criador do Homem.
Os altos céus
fazem correr as nuvens
e humilham-se
perante o Criador do Homem.
O Senhor das Estrelas,
nosso pai, o Sol,
espalha a sua cabeleira
aos seus pés.
O vento, por sua vez,
sacode o cimo das árvores,
agita os seus ramos
e verga-os até ao chão.
No coração das árvores
cantam os pássaros
e prestam homenagem
ao Senhor da Terra.
Todas as flores,
esplêndidas e belas,
se desdobram em cores
e em perfumes.
O fundo do lago,
um espelho de água,
é a morada feliz
dos peixes vivazes.
A forte torrente,
com a sua canção rouca,
canta os louvores
de Viracocha. (*)
E também o rochedo
se cobre de verdura
e, na ravina, a floresta
oferece as frescas flores.
E os habitantes da montanha,
o Povo das Serpentes,
a seus pés deslizam rápidos.
A vicunha no alto das montanhas,
a viscacha dos rochedos,
fazem os seus covis
à volta dele.
Também o meu coração,
em cada aurora,
te presta homenagem,
meu Pai, meu Criador.
.
(*) - Viracocha - O principal deus dos Incas.
.
(A Oração dos Homens - Uma Antologia das Tradições Espirituais - Editora Assírio & Alvim - Lisboa - 2006)

Sem comentários: